Seminário de Gestão de Perdas: PR é destaque

Atualizado: 23 de out.

O evento reuniu especialistas do setor do saneamento de todo o Brasil


O 9º Seminário de Gestão de Perdas de Água reuniu empresas e especialistas do setor do saneamento ambiental e discutiu temas diversos relacionados às perdas dos sistemas. Os painéis abordaram desde o impacto econômico nos cenários nacional e internacional até alternativas para promoção da eficiência energética, além de apresentar uma série de soluções que já são adotadas no Brasil e no mundo para minimizar as perdas nos sistemas de água. No Brasil, segundo o relatório do Instituto Trata Brasil, o índice de perdas de água chega a 40,9%. A quantidade de água perdida no país é suficiente para abastecer mais de 66 milhões de brasileiros em um ano, ou seja, cerca de 30% da população brasileira.


Participação paranaense no Seminário


Durante todo o seminário, os painéis tiveram a participação paranaense. Marcelo Depexe, gerente da Sanepar participou da discussão sobre o “Nível Econômico de Perdas”. Gustavo Possetti, gerente de Pesquisa e Desenvolvimento, também da Sanepar participou do painel “Eficiência Energética: Resiliência ante as Mudanças Climáticas”. Possetti também é membro da diretoria da ABES-PR. Anderson Schamne, coordenador da área de Tecnologia da Informação da Sanepar participou do painel "Gestão Inteligente de Sistemas de Abastecimento e Água". A engenheira Amazília Araújo Bruel, coordenadora adjunta da Câmara Temática de Gestão de Perdas e Eficiência Energética, seção Paraná, conta que desde 2017 quando foi realizado o Seminário de Perdas em Curitiba, os associados da ABES-PR criaram a Câmara Temática paranaense sobre Perdas e passaram a discutir soluções para os desafios locais. "De lá para cá foram realizados cerca de 14 encontros e o Paraná sempre participou muito junto às lideranças nacionais das discussões sobre o tema", fala Amazilia. Ela comenta também a intensa participação dos paranaenses no 9º Seminário de Gestão de Perdas e Eficiência Energética: "Esse seminário teve a presença de paranaenses em todos os momentos. Já na abertura, tivemos a participação de Alceu Guérios Bittencourt, presidente da ABES-DN, que iniciou sua carreira no Paraná", afirmou.

Aumento das perdas no Brasil


O números cresceram nos últimos anos. Em 2016, o índice de perdas de água no Brasil era de 38,5% e o número de 2020, último dado registrado pelo Trata Brasil, é de 40,9%. Ao longo de dois dias, especialistas do Brasil inteiro discutiram os problemas e apresentaram alternativas bem sucedidas para minimizar as perdas nos sistemas de água.

19 visualizações0 comentário