COVID-19/CORONAVÍRUS

A COVID-19 é uma doença causada pelo coronavírus SARS-CoV-2, que apresenta um quadro clínico que varia de infecções assintomáticas a quadros respiratórios graves.
De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a maioria dos pacientes com COVID-19 (cerca de 80%) podem ser assintomáticos e cerca de 20% dos casos podem requerer atendimento hospitalar por apresentarem dificuldade respiratória e desses casos aproximadamente 5% podem necessitar de suporte para o tratamento de insuficiência respiratória (suporte ventilatório).
Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China e provoca a doença chamada de COVID-19.

O CORONAVÍRUS

Para visualizar a estrutura do vírus assista o vídeo.

SINTOMAS DA COVID-19

Segundo a OMS:
“Os sintomas mais comuns do COVID-19 são febre, tosse seca e cansaço. Outros sintomas menos comuns e que podem afetar alguns pacientes incluem dores, congestão nasal, dor de cabeça, conjuntivite, dor de garganta, diarréia, perda de paladar ou olfato ou erupção cutânea na pele ou descoloração dos dedos das mãos ou dos pés. Esses sintomas geralmente são leves e começam gradualmente. Algumas pessoas são infectadas, mas apresentam apenas sintomas muito leves. A maioria das pessoas (cerca de 80%) se recupera da doença sem precisar de tratamento hospitalar. Cerca de 1 em cada 5 pessoas fica gravemente doente e desenvolve dificuldade em respirar. As pessoas idosas e as que têm problemas médicos subjacentes, como pressão alta, problemas cardíacos e pulmonares, diabetes ou câncer, têm maior risco de desenvolver doenças graves. No entanto, qualquer pessoa pode pegar a COVID-19 e ficar gravemente doente. Pessoas de todas as idades que experimentam febre e/ou tosse associada a dificuldade em respirar/falta de ar, dor /pressão no peito ou perda de fala ou movimento devem procurar atendimento médico imediatamente. Se possível, é recomendável ligar primeiro para o médico ou serviço de saúde, para que o paciente possa ser encaminhado para o local certo”.
Fonte:

FORMAS DE PREVENÇÃO DA COVID-19

Como podemos proteger os outros e a nós mesmos, quando não sabemos quem está infectado?

As principais ações para prevenção:
– higiene das mãos;
– higiene respiratória em TODOS os momentos;
– manter uma distância de pelo menos 1 metro entre você e os outros, principalmente quando se trata de alguém que tosse ou espirra.

ORIENTAÇÕES E RECOMENDAÇÕES

Fique atento às informações mais recentes sobre o surto de COVID-19 na sua cidade ou região, disponíveis em sites do município, do governo, no site da OMS e por meio de sua autoridade de saúde pública nacional e local.
Há casos de COVID-19 identificados na maioria dos países do mundo e muitos estão enfrentando ou já enfrentaram surtos. Alguns países conseguiram retardar seus surtos. No entanto, a situação é imprevisível, portanto verifique regularmente as últimas notícias.

É possível reduzir suas chances de ser infectado ou espalhar o COVID-19 tomando algumas precauções simples:

O que fazer?

Por quê?

Limpe regularmente e completamente as mãos com solução à base de álcool ou lave-as com água e sabão.

Lavar as mãos com água e sabão ou usar álcool nas mãos mata vírus que podem estar nas suas mãos.

O que fazer?

Por quê?

Mantenha pelo menos 1 metro de distância entre você e os outros.

Quando alguém tosse, espirra ou fala, pulveriza pequenas gotas líquidas do nariz ou da boca, que podem conter vírus.

O que fazer?

Por quê?

Se você estiver muito próximo, poderá respirar as gotículas, incluindo o vírus COVID-19, se a pessoa tiver a doença. Evite ir a lugares lotados.

Onde as pessoas se reúnem na multidão, é mais provável que você entre em contato próximo com alguém que tenha o COVID-19 e é mais difícil manter a distância física de 1 metro.

O que fazer?

Por quê?

Evite tocar nos olhos, nariz e boca.

As mãos tocam muitas superfícies e podem pegar vírus. Uma vez contaminadas, as mãos podem transferir o vírus para os olhos, nariz ou boca. A partir daí, o vírus pode entrar no seu corpo e infectá-lo.

O que fazer?

Por quê?

Certifique-se de que você e as pessoas ao seu redor seguem uma boa higiene respiratória. Isso significa cobrir a boca e o nariz com o cotovelo ou o tecido dobrado quando tossir ou espirrar. Descarte o tecido usado imediatamente e lave as mãos.

Gotas espalham vírus. Ao seguir uma boa higiene respiratória, você protege as pessoas ao seu redor contra vírus como resfriado, gripe e COVID-19.

O que fazer?

Por quê?

Ficar em casa e se auto-isolar, mesmo com pequenos sintomas, como tosse, dor de cabeça, febre leve, até se recuperar. Peça a alguém que lhe traga suprimentos. Se precisar sair de casa, use uma máscara para evitar a infecção de outras pessoas.

Evitar o contato com outras pessoas os protegerá de possíveis COVID-19 e outros vírus.

O que fazer?

Por quê?

Se você tiver febre, tosse e dificuldade em respirar, procure atendimento médico, mas ligue com antecedência, se possível, e siga as instruções da autoridade de saúde local.

As autoridades nacionais e locais terão as informações mais atualizadas sobre a situação em sua área.

O que fazer?

Por quê?

Ligar com antecedência permitirá que seu médico o direcione rapidamente para o centro de saúde certo. Isso também irá protegê-lo e ajudar a impedir a propagação de vírus e outras infecções. Mantenha-se atualizado sobre as informações mais recentes de fontes confiáveis, como a OMS ou suas autoridades de saúde locais e nacionais.

As autoridades locais e nacionais estão em melhor posição para aconselhar sobre o que as pessoas na sua área devem fazer para se proteger.

Fonte:

MÁSCARAS E LUVAS

LEIS, PORTARIAS E RESOLUÇÕES

Clique no mapa a seguir e acesse toda a legislação relativa ao coronavírus no seu estado.

Também é possível encontrar todas as legislações estaduais e municipais relativas ao coronavírus através do seguinte endereço: https://leismunicipais.com.br/coronavirus.